Sem categoria

nem por falta, nem por exesso

As vezes me pego a pensar em trivialidades da vida, algo que envolve uma foca e fogos de artifício. Eu sempre fui mutante, mutável, o fato é que independente disse eu vejo as coisas mudarem em passos lentos. Tento ser sincero, mas hoje não sei mais se é isso que quero, hoje busco a pausa no meio de tanto barulho, talvez seja uma maneira de ficar em paz, de respirar afinal.

* Foto por Leco Vilela

7 Comments

  1. Will

    RELAXA E GOZA!

    ^^
    complexo

  2. Leco!
    Achei seu blog, cara!
    Da uma olhada no meu…e tem o da Alê tb.

    Abraço

  3. Opa.
    Você também por aí…
    🙂

    Em relação ao post:
    Na linha imaginaria da corda não exise nada além das multidões de cada um, do vazio ou da intensidade!
    😉

    Abração!

  4. Jacque Vasselucci

    cOmO sempre, arrasOu, te amO…
    Jackye

  5. Fááála Leco! Beleza? Sabe que também já pensei nessas trivialidades? Não exatamente em fogos e focas de artifícios (ops!)mas, de qualquer forma, na simplicidade em geral. A gente corre que nem louco aqui em Sampa, já até pensei em ir pra Bahia. Mas, por outro lado, fico pensando se isso não é apenas mais um filme que a gente quer ver passar em nossa vida. Acho que o que acabamos querendo é sempre isso: as melhores cenas, dos melhores episódios das melhores séries. Vai ver que é por isso que fazemos teatro. Vai saber…

  6. parabéns pelo texto e pela foto! rss
    bjss

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *