O homem invisível

 
Penso em um homem ultimamente, ele usa um terno preto, uma camisa branca com a gola aberta, seus sapatos brilham. Ele tem o corpo suave, simples, másculo. Seu cabelo é negro e seu queixo largo.

O procuro entre os corpos da paulicéia e não o encontro. Não sei seu signo, seu nome, seu endereço. Eu nem o conheço. E mesmo assim vejo-o, desejo-o e sinto-o ao fechar meus olhos.

Sonho com ele a cruzar a rua, com a voz roca a soar leve em minha nuca. Quem é você?

Quem sou eu? Eu que espero por um homem invisível. Um homem feito de um sonho capturado pelas minhas pupilas cerradas.

Quem és tu?… Tu és o nada.

4 Comments

  1. Já dizia Antoine de Saint-Exupéry: "O essencial é invisível aos olhos." haha 😛

  2. Acho que também estou procurando um assim rsss
    "Vivendo de um sonho enquanto a realidade não se concretiza".
    Abraço.

  3. pô, acho que vi esse cara agora, tava lá no futebolzinho… caiu no meu time, mas bate uma bola que é triste…

  4. Por que tudo não passa de sonho? Mas no sonho ele poderia não ser invisível então… então por que ele continua invisível? Por que não é sonho? Por que?

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.