Quase carioca

Desenho de Luiz Porta

O ar comprimido pela maresia alta da maravilhosa cidade lhe causa vertigens.

Tinha os cabelos enrolados como ninho de pássaros, enquanto que seus olhos verdes se pareciam com o mar que se permite abraçar pela Baia de Guanabara.

Uma noite no Leme e outra na Lapa, seus lábios finos e ligeiros a narrar histórias. Era uma pele morena que mesmo estrangeira combinava com a atmosfera carioca.

Era em um bar da Lapa que estávamos escondidos entre Seixas e outros tantos Rauls. Nós bebemos a uma noite finita, sem necessidade de findar-se.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *