Crônica, poesia, Vida

Paira

Eu gostaria de falar sobre o que se passa dentro de mim, sobre minha infância gritada, sobre meus sonhos confusos, sobre minhas coisas espalhadas. Existe um silêncio em mim.

Quando me olho no espelho e a dúvida paira pelos meus olhos e o reflexo turva com a minha respiração. Existe uma sombra do outro lado de mim, meu avesso, minhas loucuras.

Eu tenho caminhado cansado por entre as ruas, cantando alto aquelas músicas de chuva e bebendo vinho pra poder dormir. Minha alma inteira sem saber pra onde ir.

Minha palavra cala antes mesmo de existir. Estou seco de palavras e simplesmente, não sei pra onde ir.

Falta-me o ar.

2 Comments

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.