Sem categoria

Extra, Extra, Extra!

Foi procurando mais sobre lendas urbanas paulistas no google, que encontrei noticias sobre o extinto Notícias Populares – que foi criado para fins anticomunistas e acabou se tornando a fonte de diversas histórias no mínimo bizarras.
O jornal inaugurado por Herbert Levy, em 1963, nasceu com proposta política, enfrentar o jornal Última Hora, historicamente ligado com Getúlio Vargas, ficou conhecido pelos cidadãos paulistas como um jornal “sangrento” e exemplo fixo da imprensa marrom. Teve sua ultima edição em Janeiro de 2001.
Em 1968, ao descobrir que o diretor da Rede Record, não conseguia se comunicar com Roberto Carlos, que estava em NY publicou a seguinte notícia “Desapareceu Roberto Carlos”, após a confusão de milhares de faz e a indignação do diretor da Rede Record, no dia seguinte ao invés de se retratar, simplesmente publica “Reaparece Roberto Carlos”. Dentro de muitas histórias, talvez a mais famosa seja a do “Bebe Diabo”, que teria nascido, com chifres e rabo, em São Paulo, essa história rendeu uma ótima circulação do NP por pelo menos 27 dias, além disso, o jornal também era conhecido pela sua cobertura de Carnaval, onde trazia fotos picantes e legendas esculachadas dos bailes da época, como por exemplo: “San Chupança”, “Dona Celu Lite”, “Olívia Nílton João”, “alisando o pandeiro”, “de lanterna na mão”, “limpando língua com Bombril”, o que rendia um lucro imenso para o jornal. Foi também um dos primeiros a ter uma coluna voltada para o público GLS a “Espaço Gay”, claro que os machos não poderiam ser esquecidos, com a ilustre “Coluna do Machão”, foi também um dos primeiros a trazer em suas folhas uma coluna de educação sexual chamada “Tudo sobre sexo”. Em 1994 o Notícias Populares mandou para cobertura do GP Brasil de Fórmula 1, o senhor das trevas, Zé do caixão,o que deu a maior confusão, e como o NP não podia ficar calado publicou “Até o Schumacher, que costuma ser muito fresco, adorou o nosso convidado especial.”. Já no fim de sua vida o NP destacou duas promoção, uma sobre loteria “Compre um presentão para a mulher da sua vida. Mas não esqueça a lembrancinha de sua esposa” e outra de um concurso que dava como prêmio um carrinho de cachorro-quente “O NP arranja a perua e você entra com a salsicha”.
Jornal popular, impressa marrom, sensacionalismo, entre outros adjetivos usados pra intitular o Notícias Populares, só tenho uma certeza, era no mínimo uma fonte de diversão, e uma prova da força que os meios de comunicação tem sobre a população, já que muitas pessoas alegaram ter visto o Bebe Diabo vagando próximo a suas residências, então não tenha medo, crie um blog e sai por ai escrevendo barbaridades, afinal se temos o poder por que não usa-lo?*Texto baseado no livro Nada mais que a verdade – a extraordinária história do jornal Notícias Populares, de Celso de Campos Jr., Denis Moreira, Giancarlo Lepiani – carrenho editorial.