Skip to content

Brocha

Tem um dia que seu pau falha
Tem uma semana que não é só um dia
E tudo aquilo que você julgava primordial
sobre a sua vida sexual falha também.

Tilt, tela azul, pane no sistema
da sua masculinidade.
E no final das contas como o macho é que é frágil
com uma só gota de sentimento
toda sua realidade vai pra ralo

Seu corpo repleto de adrenalina,
drena através da via sanguínea
todo plasma, hemácias, plaquetas e leucócitos
liberando maior circulação nos músculos
para te preparar para a fuga.

Correr então parece o único caminho possível
saltar daquela cama e correr,
Pois até seu corpo te engana e vê isso como um risco
Mas a gente sabe mais que isso
A gente já entende o que é gatilho
Não há mais tempo para todo homem
seguir culpando sua biologia.

Nossa mente vive para nos mostrar
comprovar que quando a água bate na bunda
todo esse conhecimento desce pela descarga
e só fica você num quarto
tentando fazer sentido do seu tesão
com o pau caído na mão
Se cobrando força
quando tudo que você precisava era não se cobrar de nada

E ninguém te fala
que mesmo mole
existe espaço para desbravar o seu tesão
descobrir o prazer flácido da sua glande
o arrepio das suas bolas
e o toque do períneo

Mas ninguém aborda isso
Ninguém nunca desenhou um mapa alternativo
quando o outro corpo pede a penetração
mas seu corpo só consegue dizer não
E na sua cabeça a narração
Problemas de ereção?
Não! Não! Não!
Comigo não

Você conhece tão pouco o seu corpo
que não entende que depois de uma certa idade
nem a imaginação faz a sua parte
seu líbido fica esperto
e pequenos truques dão lugar a estímulos mais diretos
leva-se mais tempo para a rigidez costumeira
E mesmo assim a sua função erétil
pode estar abalada por tantas outras coisas
coisas da mente
coisas do sangue
coisas da gente.

Tem mesmo é que existir pessoas lindas na quebrada
gritando aos quatro ventos
que não há necessidade do seu grande pau ereto
Pra esse papo ficar reto
e ver se finalmente você se liga
que brocha também pinta.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.