Skip to content

Anatomia

De repente a gente acorda

De repente a gente abre os olhos

De repente…

De repente…

De repente…

Repentinamente as coisas acontécem

Em ordens não muito cronológicas

A Vida se segue, prossegue

Numa cadeia infinita de acontecimentos desconexos

Conectados

Inviolados

Apenas mais um fruto da mente urbana,

De uma mente conturbada e urbana.

2 Comments

  1. O Adryano roubou a idéia do “Vereda da Salvação” do Antunes.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.