Skip to content

Mutunaz

Last updated on 25 de outubro de 2016

Você já leu um quadrinho? Nunca leu? Adora as histórias e os enredos de suspense que sempre estão presentes? Enfim quem não gosta de realidades alternativas.
Homem-Aranha, Batman, Sandman, X-men. São alguns dos quadrinhos mais badalados cada um com o seu motivo especifico e é justamente em X-men que se tira a inspiração para um quadrinho que vem atingindo grande expectativa de alguns leitores.
No momento um HQ virtual, mas com um potencial incrível pela frente, com um enredo envolvente e uma história surpreendente, Mutunaz de autoria do designer Adams Rebouças, vem conquistando um espaço considerável entre os leitores. A idéia nasceu em uma comunidade sobre X-men no orkut, os heróis, ou melhor anti-heróis dessa história são baseados nos integrantes dessa comunidade e da atual comunidade do próprio HQ, assim como outras facções supers e alguns personagens secundários. Em sua trama trás uma carga política muito forte, alem de ideais de liberdade para as minorias supers, em seu primeiro episódio os integrantes do grupo raptam os Ministro JJ, o único que sabe a localização do Contêiner 2, uma prisão clandestina para supers; utilizando meios nada ortodoxos para conseguir a informação; e assim começa a trama de uma história que acaba de chegar ao fim do seu primeiro capitulo, formado por 5 edições, que com certeza vai surpreender a todos.
Por isso vale a pena dar uma olhada, você pode achar as revistas para downloads no site oficial do HQ [Mutunaz] e com isso acompanhar os próximos acontecimentos que promete muita pancadaria, traições e lutas por liderança e vingança, eu acho melhor você não perder. Ah! Quem sabe você não me encontra em uma das páginas, e ai vai agüentar a curiosidade?

Outros links:

Blog
Orkut

2 Comments

  1. Pô, legal, baixei o primeiro número, gostei um pouco, valeu pela indicação. Só desgostei porque: a arte me pareceu bem boa, o enredo também não me parece mau, mas a ortografia… merecia uma revisão melhor.

  2. ah, fica frio, eu mesmo acho a questão da ortografia quase irrelevante. mas, taí, vou comentar lá na comunidade depois, é legal isso.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.