Skip to content

Ensaio sobre Saramago

Last updated on 20 de outubro de 2016


Falar de intolerância é praticamente escovar os dentes, faz parte da minha vida diária…

Ultimamente tenho andado calado, observando algumas coisas. Isso tem sido válido, me da tempo pra pensar com calma nas coisas que acontecem e como eu lido com elas. É alarmante perceber que muitas vezes quando se luta contra esse sociedade heteronormativa e antropocêntrica, você cai no gosto e escorrega no mesmo erro que eles, acaba se fechando parcialmente pra opiniões que divergem das suas, e é ai que mora – O Perigo. Ainda bem que ainda existe um ser velhinho que não desistiu do mundo, e que bom é acordar e ler seu blog sem pretensão intelectual nenhuma, ler só por ler, por gostar, por compartilhar o animo de um certo José Saramago. Mas assim seguimos aprendendo. Então fica assim, quanto mais certeza você tiver de uma coisa, mais dúvide, se questione, não tenha medo de renovar seu conceitos, suas idéias; e sempre esteja aberto pra outros pontos de vistas, por que depois de um longo tempo de cegueira abrir os olhos dói, mas é uma delicia ver as cores de novo.
*Foto por Dhandara.

8 Comments

  1. Saramago é ótimo mesmo !!!! Ele e seus pensamentos !
    Desculpe pelo meu erro sobre seu tempo de blog !!!

  2. Cara, você é íntimo do Sasa? Que da hora! Queria TER esse círculo de amizades também! Ops! TER não, afinal foi ele mesmo que disse: “Ter é a pior maneira de gostar, mas gostar é a melhor maneira de ter.”
    Sobre a Lilian, eu mandei pra ela sim, mas ela tava lá no Rio de Janeiro…

  3. e eu ainda não conhecia o tal caderno do saramago. valeu.

  4. boa dica! ha e acertou tudo amigo! hehe
    fera!!

  5. poxa leo.. vlw a dica, vou ler tudo quando puder! rss

    olha… acredito que os maravilhosos ‘anos dourados’ não tenham sido tão dourados assim. maravilhosa era a capacidade dos cineastas de transformar tal época em uma ‘perfeição perdida’ se é q me entende. Acho q seríamos bem capazes de fazer as próximas gerações acreditarem que os ‘anos 2000’ foram perfeitos!
    se o cinema atual só reflete os defeitos de nosso cotidiano.. lamento!
    obrigadíssima pelo comentário amigo!
    grande beijo e uma semana iluminada!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.