Skip to content

O Rio de Janeiro continua…

Last updated on 20 de outubro de 2016

Tem pouco tempo que voltei do Rio de Janeiro e sem esforço me pego a pensar sobre a violência e a força do crime existente naquela cidade.

Eu não fui assaltado nos 3 dias que passei lá, mas foram 3 dias atento e apreensivo. Na minha última noite no Rio, no ónibus à caminho da rodoviário o motorista dirigia rápido e só parava em pontos com mais de uma pessoa, por cautela certeza… Imagino quantas vezes eles não foram assaltados.
Observei muito a vida do carioca e o ritmo da cidade no tempo em que fiquei por lá, sem dúvida acima da violência, o que deixa o crime mais
forte é o mito da violência. Você vai ao Rio de Janeiro sabendo que pode ser assaltado, mesmo antes de chegar lá. Você chega lá e fica sabendo de pessoas que já perderam mais do que objetos caros, tudo isso contribui para um estado de alerta, um estado de sitio, onde o medo domina cada membro da sociedade, até mesmo o pobre. Definitivamente os comunistas presos em presídios comuns durante a ditadura, ensinaram mas do que estratégia de organização, ensinaram a pensar e ensinaram que o terror psicológico é de longe maior do que a violência fisíca.
Hoje o crime domina a cidade maravilhosa, e por mais real que essa situação seja não posso deixar de pensar em Gothancity, cidade defendida pelo cavaleiro mascarado e o quanto ele luta pra limpar a cidade do crime.
O Rio precisa mais do que um Homem Morcego, o Brasil precisa mais do que um super herói, precisa de pessoas ativas, precisa de coragem, precisa de limpeza, precisa de consciência. As mudanças começam por você e ao seu redor.

*Foto por Leco Vilela

3 Comments

  1. Ah amigo, se não me engano é a segunda ou terceira vez q um de seus textos encaixam perfeitamente em momentos da minha vida! Como já sabe, estou em dúvida entre Sp e Rio…
    as duas cidades tem seus encantos e desencantos, o perigo é eu escolher as duas!!
    Até mesmo esse 'estado de alerta' me fascina, ao mesmo tempo q me assusta.
    Suas palavras sempre me agradam, obrigada pelo comentário!
    Beijão.. bom restinho de semana!

  2. Lecão, só passei aqui pra te dizer que sou seu fã. Adorei a peça vocês todos estavam foda. Adorei a Queilinha também, hummm que Geni, hein? E você com seu padre tava ótimo. Quando crescer eu quero ser bão que nem você.
    AbraÇÃO!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.